sábado, 31 de janeiro de 2009

TRIBUTO AO ENGENHEIRO

A morte de João Gur-gel ontem, fundador da mais lon-geva marca nacional de automóveis, leva os entusiastas de todo o Brasil a lembrar dos seus jipi-nhos e minicarros produzidos em Rio Claro, sempre com soluções inventivas de engenharia e estilo heterodoxo - para dizer o mínimo. Surgida para ocupar pequenos nichos de mercado, a Gurgel se firmou como fabricante respeitável de utilitários leves que chegaram a alcançar êxito até no mercado de exportação, o que encorajou a empresa a apresentar, em 1981, seu primeiro veículo de passeio, o subcompacto Xef, que possuía apenas 3,12m de comprimento e, como era desprovido de porta-malas, trazia uma curiosa carretinha opcional para levar a bagagem, o que explica a denominação do protótipo de GTA, Gran Turismo Articulado. Com cerca de 150 unidades postas no mercado entre 1984 e 1986, o Xef tinha também a particularidade de poder levar três pessoas na frente em dois bancos (o do motorista era individual), característica que acabou sendo suprimida nas últimas unidades para aumentar o conforto do motorista e acompanhante, como no modelo 1985 da foto, que se encontra à venda em Pernambuco. A mecânica era Volkswagen a ar e, contrariando as tendências da época, movida a gasolina, já que o Engenheiro Gurgel, como gostava de ser chamado, era contrário ao Proálcool e defendia soluções mais radicais na busca de energia alternativa. Um empreendedor como raramente se viu no Brasil, João Gurgel entra para a História pela sua persistência e crença inabalável no talento do povo brasileiro. Um brinde ao Engenheiro!

6 comentários:

tohmé disse...

Tive um XEF, só guardei o manual...

tohmé disse...

Tive um XEF, só guardei o manual...

Felipão disse...

Grande homenagem, Luis... E Justa por tudo que Gurgel projetou e construiu por aqui... A idéia do Itaipu, por exemplo, foi de vanguarda...E grandes detalhes do XEF... Valeu!!!

Gustavo disse...

Inventivo e heterodoxo mesmo, vide o Motomachine.
Uma grande perda para o Brasil de um empreendedor incompreendido.
Fique com Deus.

Carros Antigos disse...

Ótimo texto, Luis.
Homenagem justa a este grande brasilerio.
Nik.

Mauricio Morais disse...

Belo texto, disse tudo o que eu queria dizer.