segunda-feira, 15 de setembro de 2008

O NOSSO ERA MAIS BONITO

Nunca fui muito de ufanismos do tipo "o melhor do Brasil é o brasileiro", mas, ao comparar o desenho do Corcel 1969 premiado no Brazil Classics 2006 com o do Dacia do post aí embaixo, não há como negar o talento dos nossos designers. Reparem na assinatura do Roberto Araújo, o "V" na grade, também presente nas suas remodelações da Rural e do Aero-Willys. Sobre os primeiros Ford Corcel, uma curiosidade: sentindo que ele era superior ao seu 1600 4 portas - o Zé do Caixão -, a VW comprou vários modelos e os colocava estrategicamente na subida da serra da volta de Santos com os capôs abertos para parecer que tinham fervido, tentando criar insegurança no potencial comprador do Ford, cujo sistema de refrigeração já era selado e a água era completada em um Pyrex ao lado do radiador. Desnecessário dizer que não adiantou nada e o Corcel se mostrou um vencedor até sua retirada de linha em 1991, com o nome Del Rey, enquanto o Zé do Caixão saiu de cena já em 1971.

2 comentários:

Felipão disse...

Que golpe baixo da Volkes, agindo dessa forma...

E como o mundo dá voltas, já que formaram a Autolatina juntas...

Belíssima história, Luis...

Julio Fachin disse...

Sem sombra de dúvida o nosso era muito mais bonito e harmônico. Realmente a Volks fazia isso mesmo, colocava vários Corcéis no alto da serra, na rodovia Anchieta, simulando que o motor do carro havia superaquecido. Inclusive já vi pessoas que viveram na época contarem a mesma coisa. Vale tudo pra vender carro né rsrsrsrs.