segunda-feira, 16 de março de 2009

EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES - VERSÃO HIGHWAY (II)

Os anos de ouro dos Bel Air conversíveis são aqui ilustrados pelos mode-los 1955 a 1958 (além de um De Luxe 52, ao fundo), em foto surru-piada do blog do Gustavo Leme. Sobre o nome Bel Air, um esclarecimento: ele surgiu para designar apenas o hardtop da marca em 1950, acompanhando a tendência lançada no ano anterior pelos Cadillac Coupé De Ville e Buick Roadamaster Riviera (não existe, portanto, Bel Air 1950-52 conversível, como muitas vezes é anunciado por aí). Como a aceitação foi enorme, o nome passou a aparecer em todos os Chevys de acabamento superior a partir de 1953, tendo permanecido como top-de-linha até 1958, quando surgiu o Impala, uma versão diferenciada do Bel Air oferecida apenas nas versões hardtop e conversível naquele ano. Em 1959, o antílope passava a denominar toda a família Chevrolet de acabamento superior, ficando o Bel Air com a intermediária, em um fenômeno semelhante ao que ocorreu com os Opalas Comodoro e Diplomata no Brasil.

6 comentários:

Germano disse...

cromados demais pra mim...hehehehehe

pedro belfort disse...

Luís, passei a minha infância andando em um Chevrolet, só que era um Fleetmaster 1947 conversível fabricado no Canadá, do meu pai.
A propósito, pesquisando na internet, descobri um site de um apaixonado americano que está restaurando um e postando as fotos de todas as etapas, sensacional. Aqui vai o endereço:
www.1948chevy.com
Vale a pena !
abraço

Luís Augusto disse...

Muito legal, Pedro, assim é feita uma restauração de verdade!!! Veja só o que se investe em tempo e dinheiro para deixar um carro relativamente comum como saiu de fábrica...
Abraços

Guilherme da Costa Gomes disse...

Luís, muito bonita a foto, realmente um sonho!!
mas tem uma coisa, o primeiro conversível lá no fundo é um 1952. Se não me engano, esse mesmo carro esteve exposto no Salão do Automóvel em 1997.
a coleção é paulista?
grande abraço!

Luís Augusto disse...

Certíssimo, Guilherme, o 54 não tinha o parabrisa dividido. Obrigado pela correção, já corrigi o post. A coleção é paulista sim.

Gustavo disse...

Não foi surrupiado, nada para voce está à disposição!
Abraço