domingo, 8 de março de 2009

CADILLAC CONSERVADOR?

Para evi-denciar ain-da mais a moderidade do Airflow, de 1934, vale a pena nos deter-mos nesse estupendo Cadillac
V16 Coupé 1939, Best of Show do Brazil Classics 2006. Derivado da linha 1938, que havia renovado o design da marca, ele mantinha soluções ortodoxas como carroceria separada do chassi, faróis não-integrados aos paralamas e estepes nas laterais que, embora dessem seu toque de classe, fizeram com que o design da Cadillac - que ditaria a moda nos anos 50 - fechasse os anos 30 um passo atrás das rivais Chrysler (que tinha o Imperial e o próprio Airflow) e Lincoln (que deslumbrou os americanos com o Zephyr e o Continental). Se, apesar do conservadorismo, o desenho desse Caddy tem seus predicados, seu grande atributo está mesmo no motor V16 de 7.0 litros e 185 hp brutos, surgido da junção de dois V8 com válvulas no bloco. Na verdade, esse motor representava um retrocesso, já que, entre 1930 e 1937, os V16 da marca vinham com válvulas no cabeçote, antecipando soluções mecânicas do pós-guerra, que aposentariam a configuração flathead a partir do famoso V8 Rocket da Oldsmobile; tal retrocesso refletia a perda do interesse da Cadillac em veículos extremamente sofisticados e a prioridade para a produção padronizada em séries de grande volume, tendo sido o canto do cisne em 1940, com as últimas 61 unidades de veículos V16 produzidos pela divisão de luxo da GM.

2 comentários:

Miguel Escriba disse...

Aprecio Cadillacs V-16!

Luís Augusto disse...

Pois é, amigo, acredito que esse seja o unico V-16 no Brasil.