segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

PUMA EM DOIS (E QUATRO) TEMPOS

Com o perdão do trocadilho, eis a mais nobre linha-gem de es-portivos já desenvolvi-da no Brasil em dois dos seus melhores momentos: o GT ama-relo em primeiro plano traz a alma dos primeiros DKW Malzoni de pista, mas com linhas mais suaves, criadas por Anísio Campos, que faturaram um concurso de design promovido pela Quatro Rodas na época. O laranja representa o último ano do desenho clássico dos Puma GTE, ainda com a carroceria curtinha e o friso no capô dianteiro. Trata-se do polêmico GT Rally que, de tão raro, há muita gente que duvida que tenha sido uma versão real de fábrica - merece um post em separado, qualquer dia desses. Como registro histórico, vale ressaltar que o amarelo clarinho do Puma GT é a cor oficial de carros de corrida brasileiros, assim como o Rosso Corsa visto nas Ferrari ou o British Racing Green, que imortalizou a Jaguar.

5 comentários:

Felipão disse...

Ahhhhhhhhhh Luís... Ainda mais que um monte de gente por aí anda numa nostalgia de Puuuuuuuuuuuuma... ahhhhh to louco pra comprar um em breve... QUanto a essas cores, dizem serem oriundas dos aviões de guerra, ou algo assim.... Agora não me lembro bem...

Gustavo disse...

Essa da cor é novidade para mim.
Tem um outro Puma Rally pelas bandas de BH , do James, voce deve conhecer.

Luís Augusto disse...

É isso aí, Gustavo, são os dois únicos conhecidos de uma série de 5 produzidos, segundo o que consegui apurar.

BRUNO FREITAS disse...

Por acaso o GT da foto é o exemplar do Boris?

Caro Luís, você está devendo uma visita "lá em casa", rs. Confira este Studebaker Commander 1952: http://motorgerais.blogspot.com/

Abraços!

Luís Augusto disse...

Bruno, essa unidade não é do Boris. A dele já foi matéria desse blog (http://antigomoveis.blogspot.com/2008/11/viajado.html).
Tenho quase certeza de que o carro da foto é do Kiko Malzoni, mas preferi não publicar para não correr o risco de falar bobagem no post. Se alguém puder confirmar a informação...