domingo, 8 de fevereiro de 2009

NOBRE DINASTIA

Embora a criação do conceito muscle-car, expressão genuina-mente ame-ricana de esportivida-de, seja atribuída a John Zachary DeLorean com o Pontiac GTO de 1964, os amantes da Mopar sempre se lembrarão do Chrysler 300 de 1955 como o verdadeiro pioneiro da categoria. Baseado no New Yorker, o avantajado hardtop transpirava força e jovialidade e devia o 300 do seu nome à potência bruta do motor Hemi V8 331 (5.5 litros), responsável por desbancar os, até então, imbatíveis Hudson nas provas da Nascar. A linha 300 evoluiu nos anos 50 e 60 com os inesquecíveis 300C e 300G, tendo chegado ao auge da corrida por polegadas cúbicas com o 300 (sem letra acompanhando) 1970 da foto acima, equipado com o o V8 Magnum 440 (7.2 litros, 375 hp brutos) igual ao do Dodge Charger R/T, que duraria até 1971. Condenada, junto com todos os muscle, pela crise do petróleo, a linha 300 voltaria com o 300M dos anos 90, de design exótico como seus antepassados, mas com carroceria sedã quatro portas e - heresia das heresias - motor V6. Com o 300C de 2005, a Chrysler manteve as quatro portas para atingir um mercado maior (fora a bela SW), mas voltou a disponibilizar o V8 de grande cilindrada (um Hemi 6.1), resgatando as tradições do primeiro musculoso da história. A foto foi roubada do blog do Chico Rulez!

3 comentários:

Felipão disse...

E bota musculoso nisso. Sou um confesso apaixonado por esse tipo de carro, ainda mais quando equipado com esses motores. Agora,,, bota heresia nisso... V6?? ?huahuhahua

Paul disse...

great car and great blog!

Luís Augusto disse...

Thanks. Do you read portuguese?