quarta-feira, 1 de outubro de 2008

CARRUAGEM SEM CAVALOS

O simpáti-co De Dion Bouton Vis-a-Vis 1902 da foto ao lado, um habitué dos encontros de Araxá, mostra algumas característi-cas construtivas interessantes dos pioneiros da história do automóvel: carroceria monovolume com conjunto mecânico sob o habitáculo (como na Asia Towner), sistema de direção ainda sem o volante e passageiros sentados frente a frente (vis-a-vis, em francês); por outro lado, ele já tinha um moderno sistema de suspensão e seu motor é de combustão interna - naquela época, os carros a vapor pareciam mais promissores, principalmente nos EUA. Existem duas características, no entanto, que tornam esse exemplar muito especial: a primeira é que se trata do veículo mais antigo emplacado no Brasil. A segunda, talvez ainda mais significativa, é que ele participou de uma das edições do lendário Rally London to Brighton, a mais tradicional corrida de carros antigos do mundo, iniciada em 1896! A história dessa prova merece um capítulo à parte, mas, resumidamente, é o seguinte: com a invenção do automóvel, o governo inglês o considerou perigoso no trânsito, principalmente para os pedestres, e determinou que todo carro que trafegasse no país fosse precedido por um homem correndo agitando uma bandeira vermelha, atrapalhando o desenvolvimento da cultura automotiva entre os britânicos. O ridículo Red Flag Act perdurou até 1896 quando, em comemoração à revogação da lei, foi organizado o raid de Londres a Brighton, que se mantém até hoje, sempre com a participação de carros fabricados somente até 1904. Não se trata propriamente de uma corrida - não há sequer divulgação das posições de chegada - mas sim uma seletíssima confraternização dos proprietários dessas máquinas que, anualmente, são escolhidas a dedo para participar do evento. Pela forma que o velho De Dion sempre apresenta em Araxá, dando suas voltinhas sempre com lotação máxima, tenho certeza de que ele não fez feio na Inglaterra.

4 comentários:

Julio Fachin disse...

Parabéns mais uma vez Luis! Excelente texto! Realmente o carro está sempre impecável nos eventos de Araxá e, como você disse, sempre dá seus passeios por lá, esbanjando saúde.

Felipão disse...

Eu nem suspeitava que existia um carro como esse por essas bandas...

Eu já havia lido em uma quatro rodas, a respeito da pessoa ir na frente, agitando a bandeirinha...

Talvez, hoje, no trãnisto de São Paulo, principalmente, seria uma atitude mais fácil pro cara que fosse correndo...

Incrível como o automóvel evoluiu, somente pra andar em uma velocidade inferior aos seus antepassados...

Anônimo disse...

Olá Luiz Augusto,

Na verdade este De Dion, trazido a alguns anos da Europa, detem o recorde de numero de participações na London-Brighton (Perto de 25 participações?)no carro há uma plaqueta comemorativa do fato.

Luís Augusto disse...

Olá, amigo, obrigado pela colaboração! Que tal deixar uma assinatura na próxima?