domingo, 31 de janeiro de 2010

MOMENTO DE COMEMORAÇÃO


Alguns anos atrás, a GM decidiu extinguir sua divisão Oldsmobile e ninguém chiou. Com a crise econômica de 2009, o corte atingiu a Opel, a Hummer, a Pontiac e a Saab. A corporação voltou atrás a respeito da Opel, mas as duas americanas acabaram mesmo indo para o vinagre, embora ninguém tenha lamentado muito a extinção dos jipões e a comoção em torno do fim da Pontiac tenha sido relativamente pequena. Mas, quando o gigante americano falou que também a Saab passaria a fazer parte do passado, a mobilização dos fãs no mundo inteiro foi algo espetacular, dando idéia do carisma de uma marca pouco cultuada no Brasil, mas que assegurou seu lugar privilegiado na história do automóvel graças a soluções de vanguarda de engenharia, tendo marcado época usando conjuntos mecânicos limitados com resultados práticos muito expressivos. O modelo mais emblemático da marca sueca é o Monte Carlo, um Grand Tourer oriundo da linha 96, que era a segunda evolução do pioneiro 92 e que se valia de um dois-tempos de três cilindros de origem DKW, capaz de arrancar 57 cv líquidos de apenas 0.8 litro, suficientes para levar Erik Carlsson e Stig Blomqvist a vitórias em alguns dos ralis mais famosos do mundo - inclusive o de Monte Carlo, que empresta o nome ao GT feito de 1965 a 1967. Produzida até 1980, a linha 96 ganhou um V4 de quatro tempos, originário da Ford européia, a partir de 1967 e foi perdendo a elegância nos anos 70, com faróis quadrados e linhas menos limpas que as originais, até dar lugar à também cultuada série 900. O modelo 1965 da foto, um dos poucos Monte Carlo de que se tem notícia no Brasil, pertence ao Flávio Gomes, mas sei de um outro 65 em Jarinu que ainda vai ser meu...
De qualquer forma, cabe, nesse finalzinho de férias, um brinde ao pessoal da Spyker, que topou manter viva uma das mais charmosas marcas do mundo do automóvel. Um brinde, de preferência, com uma Norrlands Guld!

9 comentários:

M disse...

Faço votos !

Gustavo disse...

Tem mais um no Museu Deams in Motion no Iterior de SP. Que foi de um conhecido ralizeiro que agora representa o Brasil no Monte Carlo Historique 2010 andando de Volvo

Luís Augusto disse...

M, deixa ele guardadinho aí!
Gustavo, lembro de ver esse Monte Carlo no seu blog; é um azul e branco, certo? Era do meu xará? Não sabia. O cara gosta mesmo de carros suecos...

roberto zullino disse...

Vou atravessar o negócio porque o dotô deve demorar alguns anos para se recuperar depois da compra do MGB.
Amanhã vou fazer uma proposta para o M que ele não poderá recusar.

Luís Augusto disse...

Uai, então compra, depois eu compro de você! Ou então o M importa outro.

Tohmé disse...

E tem um amarelo caracterizado de "Rallie" lá no Sul.

M disse...

O marvado é motor vermelho, com cabeçote de 12 prisioneiros !

Monte Carlo, 850 cc, Block Part #731014, Head Part #7310121.
Used in the 1965 Monte Carlo 850, 95 & 96 Special. The Special is a standard 95/96 with the MC850 powertrain and brakes and was fitted with Pirelli 155/15 radial tires. The engine has three carbs mounted on a common throttle shaft. Water pump is on the front of the head and the fuel pump is mounted to the side of the #2 cylinder. Rated at 60 horsepower and was painted red/orange.

roberto zullino disse...

Isso era, agora deve estar com motor de lambreta.

Felipão disse...

eles tiveram uma parceria com a Scania, também, se não estou enganado... Quanto aos carros, são fantásticos... ainda bem que a Spyker (outra marca clássica) foi lá e arrematou a marca...