quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

BESOURO RARO

Enquanto o VW 1600 ficou conhe-cido, no Brasil, co-mo Fusca de 4 portas entre os que não queriam chamar o modelo de Zé do Caixão, na Alemanha, o besouro de quatro portas existiu de fato, construído pela firma berlinense de carrocerias Rometsch visando o mercado de táxis. Seu chassi era alongado 30 centímetros em relação ao original e a porta traseira suicida, construída a partir da dianteira do lado oposto, visava facilitar o acesso dos passageiros de maneira cômoda e segura, diferentemente dos táxis Fusca brasileiros cujos bancos dianteiros direitos eram simplesmente retirados (no meu casamento, foi o meu Fusca que levou a Ju até a igreja, lançando mão do mesmo expediente). No entanto, a economia alemã prosperava rapidamente nos anos 50 e modelos maiores e mais apropriados ao serviço de táxi tomaram o lugar do pequeno sedã, que serviu durante pouco tempo em Berlim e se tornou raríssimo. A Rometsch também foi a responsável pela fabricação do primeiro Fusca conversível - que também foi produzido em quantidade muito limitada - e, embora ativa até hoje, acabou sendo a firma alemã de carrocerias menos conhecida a trabalhar com o Fusca, sendo os seus modelos bem menos citados do que os conversíveis Karmann e Hebmüller. O modelo 1953 da foto é do último ano de produção de uma das mais raras versões já feitas do besouro - não se sabe quantos foram fabricados - e está no museu da Volkswagen em Wolfsburg.

5 comentários:

Felipão disse...

E que classe...

Ficou muito bonita essa adaptação...

Belíssmo texto, Luís...

Julio Fachin disse...

Acho muito interesante esta carroceria 4 portas. Além das carrocerias produzidas pela Rometsch, o carro que leva seu próprio nome é lindo! Teria fácil.
Pena que existem poucos. Pelo que me parece, além dos exemplares existentes na Europa, há alguns poucos nos EUA.
Como vivemos mal!

Luís Augusto disse...

Pelo que sei, existem dois esportivos da Rometsch baseados no Fusca. Um lembra o Porsche 356 e o outro se parece um pouco com o Karmann Ghia alemão de segunda geração.

Gustavo disse...

Realmente uma raridade nunca tinha visto.
Mas acho que o desenho do Fusca não combina com as 4 portas. Talvez seja a força do hábito.

Luís Augusto disse...

Concordo, Gustavo, ele fica parecendo uma miniatura dos Chevrolet Fleetmaster dos anos 40.