segunda-feira, 8 de junho de 2009

HÁ VAGAS # 4 - MEU PRIMEIRO AMOR


No final dos anos 70, quando eu aprendia a pronunciar minhas primeiras palavras, os valentes Belcar e Vemaguet ainda eram muito comuns nas ruas de BH (ao contrário dos frágeis Simca e Gordini, por exemplo, que já eram raros) e, talvez pelo desenho incomum da carroceria associado ao barulho característico do motor, foram os eles os primeiros carros que aprendi a diferenciar no trânsito, referindo-me aos DKW como "A Mágica", corruptela infantil da palavra Vemag. Saudosismos à parte, sempre tive enorme curiosidade em dirigir uma dessas pequenas maravilhas, cuja legião de admiradores é o maior atestado de seu valor. As principais peculiaridades do modelo já foram listadas aqui e vale lembrar que, graças ao princípio de funcionamento do motor dois-tempos, era possível arrancar 50 cv líquidos do 1.0 sem qualquer tipo de preparação. O modelo eleito para ocupar a quarta vaga no meu galpão seria o Belcar 1961 ou 1962 da primeira série, que já trazem os parachoques com garras e motor 1000, mas preservam detalhes das pioneiras, como o emblema da Auto Union no nariz, o friso no capô, rodas com menos furos, portas dianteiras suicidas e pintura saia-e-blusa, detalhes que foram sendo suprimidos com o passar dos anos. A foto do charmoso sedã 1962 foi roubada do blog do Saloma.

7 comentários:

Francisco J.Pellegrino disse...

Bela máquina, a minha 1961 era cinza....

Germano disse...

bela escolha, inclusive na cor

Felipão disse...

Qdo era novinho, ainda tinham alguns em circulação por aqui... excelente escolha, luis..

Pé de Chumbo disse...

O que me impressionava era o excelente sistema sincronizador da caixa de cambio. Dava pra trocar as marchas sem embreagem, só no "tempo", como se dizia. E não arranhava nenhuma!

Helio Herbert disse...

Foi o carro em que aprendi à dirigir.

Teca disse...

O primeiro carro da família a gente nunca esquece...

Beijos.

De Gennaro Motors disse...

Olá....hj estive no QRX 2009, veja as fotos do evento no www.degennaromotors.blogspot.com

abraços! Fernando