quarta-feira, 8 de setembro de 2010

MUITO LUXO, POUCAS MUDANÇAS


Em outubro de 2008, no auge da quebradeira de bancos e das previsões apocalípticas para a economia mundial, resolvi ir a NY, temendo que viagens desse tipo se tornassem inviáveis nos próximos anos - ledo engano. E, como o horizonte era desanimador, a "despedida" dos tempos de fartura deveria ser em grande estilo, portanto, dispensei o Yellow Cab de Newark até Manhattan e preferi o Lincoln Town Car da foto acima, tema do post de hoje (a análise dos rumos da economia desde então eu deixo por conta de cada um). Sem a menor dúvida, trata-se do carro mais requintado que já tive o prazer de andar. Impressionam o silêncio absoluto, a maciez, o espaço de sobra e o luxo ostensivo em cada detalhe, bem ao gosto dos americanos. O V8 281 de 4.6 litros garante respostas rápidas e a alavanca do câmbio automático fica na coluna de direção, no melhor estilo da escola de Detroit. Interessante refletir como, ao contrário da GM e da Chrysler - que sentiram bastante a retração econômica pós-2008 e tiveram que mexer em suas estruturas - o grupo Ford parece ter vindo de melhor administração e agüentou melhor o baque, tanto que o Town Car permanece no seu mercado cativo com alterações apenas cosméticas desde 1998, enquanto a eterna rival Cadillac teve que se reinventar para não desaparecer junto com as irmãs Pontiac, Saturn, Hummer e Oldsmobile.

8 comentários:

Nikollas Ramos disse...

Cmpartilho da mesma impressão que você. Por acaso, em 1997, em NY, também fiquei encantado com os Lincoln. Dentre tantos carros nas ruas ele era um colírio aos olhos, diferente de todos, com aquela queda do teto abrupta atras do passageiro. Realmente a Ford sobrevive bem obrigado. Analistas dizem que é por causa do fator família: dinheiro deles e não de acionistas a cousa tem que ser tocada com mais responsabilidade que os colegas da GM que deveriam todos, do Roger, aquele CEO que faliu Flint para cá, etar presos em Guantano!

M disse...

Bom carro, excelente motor !
É um V8 de alumínio, compacto, com 3 válvulas por cilindro.

Luís Augusto disse...

Nik, observação interessante. Será que a dinastia Ford ainda tem tanto peso assim nas decisões do conglomerado?
M, fiquei com vontade de dirigir um para experimentar o V8. Mas fiquei só como passageiro mesmo...

M disse...

Luís,
Este V8 fica mais divertido no Mustang GT.
Um pouco mais vitaminado, ganhou o apelido de Bad Boy !

roberto zullino disse...

Eu prefiro os um pouco mais antigos, essa grade é cafona.

Nikollas Ramos disse...

Luís não tenho duvidas que a família ainda controla o negocio. Li isso varias vezes durante a falência da GM. E acho que este motor é o responsavel pelos bons resultados que a Ford esta apresentando nos últimos anos.

Roberto Costa disse...

Certa vez na Florida utilizei um Lincoln Navigator e sua aura fazia com que todas as vezes que eu o entregava a um manobrista no retorno o encontrava estacionado a frente do establecimento acompanhado de modelos até mais caros.
A família Lincoln é o sonho de 10 entre 10 americanos com mais de 60 anos!

Luciano Jafet disse...

O Lincoln Continental,é sem a menor sombra de dúvida,o melhor e mais bem construído carro do planeta!!!!Os mais belos e majestosos,foram fabricados entre 1970 e 1979!!!A qualidade deles,supera infinitas vêzes,a de qualquer carro europeu de alto luxo,incluindo o Rolls Royce!!!!