quinta-feira, 15 de outubro de 2009

HÁ VAGAS # 8 - PEDIGREE BARATO


Embora tenha sido o único sedã de grife já produzido em terras brasileiras, o Alfa Romeo 2300 nunca teve muita popularidade entre os que gostam dos antigos nacionais, apesar da concepção mecânica avançada em relação à concorrência e do caráter esportivo que sempre esteve associado à marca italiana. Modelos como os últimos 2300 TI ainda são razoavelmente cobiçados, mas é comum ver alguns exemplares dos anos 70, como esse pioneiro 1974, negociados a preço de carros "plebeus" no mesmo estado. A explicação seria a qualidade deficiente do processo de produção da FNM, mas não se vê grande valorização dos Alfas fabricados pela Fiat, a partir de 1978. Pessoalmente, gosto muito dos primeiros 2300 (1974-75) com seu interior em tons claros e painel que lembra o de grandes esportivos dos anos 60, que, associados ao quatro cilindros de 140 hp brutos, pneus radiais, freios a disco nas quatro rodas e ausência da direção hidráulica, fizeram do nobre italiano o nosso melhor estradeiro dos anos 70, que ficaria muito bem na minha coleção.

10 comentários:

Germano disse...

um dos meus Alfa Romeos favoritos

Mário César disse...

Um belo carro, mas com mecânica muito avançada para o seu tempo, e com um sistema de carburação um tanto complicado para iniciantes no ramo...Mesmo assim, extremamente estimulante e gostoso de guiar, eu tive quatro deles, um 1974 amarelo-canário com interno bege, um 1977 B (acabamento mais simples), um 1979 TI-4 (com plaqueta Fiat Automóveis, verde metálico, maravilhoso, e que paguei mais barato que um 147 do mesmo ano),e um 1986 preto, última série, mas com problemas de carburação crônicos (não consegui acertar, comprei barato e repassei, apesar de ser um carro muito íntegro), me lembro que toda vez que precisei mexer em algo, os mecânicos brilhavam os olhos, pediam preços de carros importados ("ele é nacional, mas debaixo do capô é tudo italiano, dotô", até rimava).
Como o custo-benefício era bem atraente pra época (não o consumo), eu comprei, experimentei, e gostei !!!
Era outra categoria de carro, um executivo com alma braba, temperamento italiano, explosivo...Pra quem gosta de "una bella ragazza"...

Luís Augusto disse...

Hehehe, "bello finale", Mario!
Acredito que o TI-4 79 tenha sido o melhor Alfa nacional já produzido, ainda com a pureza das linha originais e já com o requinte do acabamento TI e a qualidade da moderna fábrica da Fiat. Quem sabe um dia...

Guilherme da Costa Gomes disse...

Acho muito bonito o modelo, mas não me enxergo num desses andando, eu teria só pra ficar no cantinho da garagem, enfeitando... Pra andar? sei não viu...

M disse...

Grande carro !
Os Solex 40 DDH alemães são um bom "upgrade" para os originais.
(bem melhores do que os franceses)
Se bem que os Weber 45 DCOE são a melhor solução, apesar da dificuldade extra com os coletores.
Como a nossa gasolina é melhor hoje, é possivel trabalhar com um taxa mais alta, o que "alegra" bastante o motor e o deixa mais econômico.
A grande pedida é usar os pistões da álcool, porém são difíceis de encontrar !

Luís Augusto disse...

Belas receitas! Devem ficar deliciosas...

Francisco J.Pellegrino disse...

São carros muitos bonitos, modernos para o seu tempo conforme foi dito, mas gosto dos modelos mais antigos.

M disse...

A grande receita é um JK com a mecânica da 2300 !
Fácil de fazer. A m/o maior é com o eixo traseiro.

João Gabriel Porto Bernardes disse...

Ainda bem que ainda são baratos,posso ter um sem gastar muito rsrsrs

Os Dodges podiam ser assim também...

Ricardo disse...

Tenho uma dessa cor ano 1975 comprado lá no RS por 3 mil, agora ela está em SP, tem um pouco de ferrugem, mas por onde passa todo mundo olha e admira...sem contar que o povo buzina e reclama qdo estou no farol (isso sem o carro morrer) mas aí é só dar uma acelerada que a pessoa fica com cara de taxo ! rsrsrs comprei o carro no final de 2010 e até agora o único porém foi o radiador que furou e a troca do reparo do cilindro de embreagem, do mais só manutenção preventiva...agora quero uma das mais novas pra ficarem lado a lado.