domingo, 11 de outubro de 2009

LITERATURA - III



Creio que não seria exagero colocar o primeiro volume da série idealizada pelo meu colega Paulo César Sandler como o grande divisor de águas da literatura antigomobilista brasileira. Antes de "Simca, a história desde as origens", as publicações nacionais sobre o tema esbarravam na falta de uma perspectiva histórica e técnica mais abrangente ou na pobreza de material gráfico e ilustrativo, muitas vezes forçada por contenção de custos editoriais. De concepção ambiciosa, a obra conta toda a trajetória da Simca na França antes de de descrever o momento histórico, o ambiente político da implantação da indústria automotiva no Brasil e a conturbada trajetória da marca até sua absorção pela Chrysler. Descrições técnicas e mercadológicas em linguagem clara e acessível, além da evolução dos modelos também são abordados, essa última cumprindo a difícil missão de não cansar o leitor com uma longa lista de detalhes de acabamento, o que é ajudado por excelente material fotográfico de modelos restaurados que complementa o rico acervo de fotos históricas. Finalmente, há um capítulo exclusivo para a trajetória da Simca do Brasil nas competições. Como nada é perfeito, eventualmente o Autor se perde em pontos de vista excessivamente pessoais sobre temas secundários a respeito do Brasil dos anos 60, mas nada que desabone o melhor livro sobre carros antigos nacionais que já tive o prazer de ler - de quebra, seu estilo de escrita é delicioso, cativando até quem não se interessa pelo tema. Na Editora Alaúde (que merece nossos aplausos por ter bancado a empreitada), por R$ 96,00.

9 comentários:

PALINDROMO disse...

Olá,

Realmente a Alaúde é a editora padrão para publicaçoes históricas. A cada novo lançamento eles de uma ou outra forma conseguem melhorar. O livro em questão se ressente de uma descrição de uma maratona internacional, e que é do conhecimento de outros frequentadores deste blog. No meu entender, faltaram alguns "Raios X" dos modelos apresentados, bem como um aprofundamendo do Ford Comete 2 portas.

São as "barbatanas" que povoam nossos sonhos, e não voltam mais. Qualquer reeleitura não consegue atingir os objetivos. Vide o Thunderbird, cuja fase revival foi um fracasso...

Tohmé disse...

A Alaúde está se notabilizado por suas obras.

Germano disse...

é um belíssimo livro...assim como o sobre DKWs

Felipão disse...

esse livro é demais...

Francisco J.Pellegrino disse...

Luis, comprei este livro no lançamento, fantástico, o unico senão fica por conta da falta de menção de um Raid feito por 3 veículos Simca dando a volta ao mundo,tive em minhas mãos o diário de bordo de um dos carros, faltou pesquisa ou desconhecimento do fato, escreví para a Alaúde e disseram que na primeira revisão iriam mencionar estes fatos.

Carros Antigos disse...

É mesmo, tu já havia escrito sobre isso em algum lugar. Bem que você podia contar essa hstória, Francisco.
Luís, li hoje na Veja que saiu o do Galaxye.

Luís Augusto disse...

Cavalheiros, obrigado pelas observações.
Palíndromo e Chico, confesso que só fiquei sabendo da volta ao mundo através de comentário do Chico em post anterior. Entretanto, embora importante, creio que a omissão de tal relato não compromete a obra, certo?
Quanto à observação da ausência de ilustrações tipo Raio-X, concordo inteiramente.

Francisco J.Pellegrino disse...

Luis, de forma nenhuma invalida a obra, o livro é fantástico, como eu já disse.

Mauricio Morais disse...

Interessante você publicar este post sobre o excelente livro do Simca.
Eu acabei de adquirir um exemplar, e como todos também gostaria de opinar.
Primeiro quero destacar a altíssima qualidade da obra, com capa dura e papel de qualidade no miolo, impressão limpa e bem acabada.
A leitura é boa e a pesquisa também, porém peca em dar muito pouca atenção a pessoas e fatos que engrandeceram a marca.
Digo isto porque estranhei o fato de haver apenas um pequenino parágrafo sobre Breno Fornari. Sabemos que o velho Breno foi um grande nome na história da Simca Brasil, desenvolvendo "projetos" (por favor,contextualizem a palavra "projeto".) Mecânicos e estruturais na tentativa de se criar um carro competitivo.
Breno merecia um capítulo à parte.
Quem sabe numa próxima edição, revista e ampliada? Material para pesquisa não falta.