segunda-feira, 17 de agosto de 2009

AOS AMIGOS D'ALÉM-MAR

Segundo as estatísticas do Google, Portugal é o terceiro país em número de freqüentadores deste espaço, o que mostra que, apesar dos recentes atritos com os amigos do outro lado do Altântico, o Antigomóveis é bem querido por lá. Nada mais oportuno, portanto, do que lembrar que um dos marcos da história do automóvel encerrou sua carreira em terras lusas em 1990, dois anos após o fim da produção em seu país natal. Concebido ainda antes da II Guerra como um veículo de baixo custo destinado à zona rural francesa, o Citroën 2CV teve uma carreira brilhante após o conflito, apesar de ter iniciado sob vaias por causa do design antiquado e do desempenho modesto do motor de dois cilindros opostos - foi somente a partir dos anos 70 que o 2CV se mostrou capaz de romper a barreira dos 100 km/h. O que os detratores do carrinho não enxergaram é que ele antecipou tendências como a tração dianteira (precedido, dentro da marca, pelo Traction Avant) e as quatro portas, algo comum nos compactos de hoje e não visto em contemporâneos como Mini, Volkswagen ou Fiat 500; outra qualidade notável do pequeno Citroën era o baixíssimo peso, inferior a 500 kg. Tendo trocado o espírito utilitarista pela irreverência no final da carreira, o 2CV se tornou uma espécie de carro ideológico, adquirido sempre em combinações alegres de cores por quem não queria se associar à imagem de consumismo, como o modelo 1990 - português, portanto - da foto acima, retirada do blog do Estadão, que o mostra exposto no último Salão do Automóvel de São Paulo.

26 comentários:

Felipão disse...

Luis...

que enorme coincidência... Ia dizer que o último 2Cv que vi tinha sido este do Salão do Auomóvel. Esse é um dos meus carros favoritos, assim como para muitos...

M disse...

Não me incluo nesta !
Se todos queimarem em combustão expontânea, será um benefício a humanidade...

Luís Augusto disse...

Não entendi...
Todos os Portugueses ou todos os 2CV?

Gustavo disse...

Continuam na ativa em Paris onde existe o 2CV Tours que te levam para conhecer a cidade nem sempre muito devagar.

Francisco J.Pellegrino disse...

Luis, o M tá maluco, vc não tem mandado a receita periódicamente então ele está sem medicação...minha história com este carro aconteceu em Posadas/Argentina,era 1977 convencí um argentino dono de uma distribuidora de azeitonas a nos levar dar uma volta na avenida da cidade, nesta belezura...era vermelho.Ele gostou do meu Chevette amarelo, mas não dava para fazer negócio....

Germano disse...

eu cheguei a ver esse carro ano passado numa exposição aqui no RJ
http://www.flickr.com/photos/germanocaldeira/3661004677/in/set-72157620571803688/
bastante simpático

roberto zullino disse...

Carro francês nem de graça, estou com o M, por mim tacava fogo em todos e esquecia o assunto.
O carro até que tem algumas soluções interessantes como a integração das suspensões traseira e dianteira por uma mola/amortecedor nas caixas das portas. Mas era muito primitivo em desempenho, ruidoso, feio.

Luís Augusto disse...

Me parece que alguns chegaram até a competir em ralis.

roberto zullino disse...

Depois que os Renault Quattre Chevaux (rabo quente) correram a Mille Miglia, evidentemente, com resultados desastrosos, não me admira colocarem essas bombas em rallyes. Entraram em muitos rallyes e não devem ter terminado nenhum, hahahahaha.

M disse...

Dotô,
Que se queimem só os 2CV e suas evoluções e descendências (Diane e Mehari) !
Vamos deixar os putrucos fora do churrasco, pelo menos por enquanto.
Tenho bons amigos por lá !

Luís Augusto disse...

Zullino, o DS vale a pena. Design, espaço, conforto e suspensão muito à frente da sua época; verdade que faltava motor...

Luís Augusto disse...

M, também não tenho nada contra os portugas; alguns deles chegaram a participar comentando aqui no passado, mas acho que o Zullino assustou os patrícios.

roberto zullino disse...

Assustei nada, estou cadastrado no portal deles. Além disso, sou portuga também e educadíssimo, sou quase um lord inglês como sabem os que me conhecem. Apenas dou umas patadas de vez em quando.

Carros Antigos disse...

Temos um lindo (!) aqui em NIterói, fotografado 3 semanas atrás:

http://carrosantigos.files.wordpress.com/2009/07/encontro_rio_cricket_38.jpg

roberto zullino disse...

O dotô arruma as brigas com os portugas e depois corre da raia, hahahahahaha.
Fui muito bem recebido no portal deles, já agredeci as boas vindas e coloquei uma foto da minha garagem lá.
http://www.portalclassicos.com/os-entusiastas/16628-apresentacao-roberto-zullino.html

Luís Augusto disse...

Não corri da raia coisa nenhuma, não estou com tempo nem pra atualizar meu buteco, quanto mais frequentar outro.

roberto zullino disse...

Quero só ver o dotô ir lá e se apresentar depois de ter chamado o putruco de cara de pau, hahahahahaha.
O dotô é mocinho e acredita em certos conceitos pequeno burgueses.
Eu chamei de coisa pior, mas como estou na terceira idade, pouco ligo, faço o que quero e não dou satisfações a nessuno que não pague minhas contas.
Se quando era mais moço era pior por que devo me importar agora, afinal, nasci em 48, sou baby boomer egoísta e criado como egoísta, o mundo gira em torno de mim e tenho que ter todas as vontades satisfeitas, sou o próprio enfant gaté, hahahahahaha.
Achei o forum deles bem legal e diferente, os carros são bem diferentes dos que temos aqui e é um bom lugar para aprender.

Luís Augusto disse...

De vez em quando vou lá anonimamente, mas achei o mundo deles distante demais do nosso; ainda não consegui me interessar, talvez porque ainda não domine o que temos por aqui. Acho que não vejo o termo baby-boomer há uns 10 anos!

roberto zullino disse...

Devia ter estudado mais os baby-boomers, evita um monte de problemas e facilita o diagnóstico. Quase sempre o mesmo, selfish, egoísta, egocentrado, hahahahaha. Veja o M por exemplo, vai em eventos e sabota caixas de som, some com fios de cabos e não está nem aí, diz que foi a titia que deixou de herança.

Francisco J.Pellegrino disse...

Puxa, fiquei sentido, pois sou o baby-boomer mais velho e ninguem falou de mim.....

roberto zullino disse...

Tem que ficar sentido mesmo, você não é baby boomer, é apenas velho, nasceu em 39, baby boomers só é quem nasceu entre 1945 e 1955.

Germano disse...

o carro tinha desempenho fraco porque era pra ser um carro simples e popular

e já que falaram..ele foi duas vezes ao Dakar

roberto zullino disse...

E voltou? Ir é fácil.

M disse...

Voltou nada ! Tá desaparecido até hoje.

roberto zullino disse...

Fizeram uma versão militar dessa traquitana. Dizem que foi uma das causas da queda do império francês na africa, mandavam soldados na josta que nunca mais voltavam.

ANTIQUE AUTO IMPORTS disse...

Antique Auto Imports

30 anos no exterior ,especializada em localizar o seu carro no exterior e importa-lo ao Brasil, 100% legal e assegurados, com transportadora especializada em carros antigos e clássicos. Também trabalhamos com peças e assessórios , Exportamos para o Brasil ou qualquer parte da America Latina. Representantes em Campinas, Washington DC, e Miami.
http://antiqueautoimports.blogspot.com/